09 fevereiro 2007

HOLLYWOODLAND



16 de Junho de 1959. O glamour de Tinsletown desvanece-se quando o actor George Reeves, o herói Homem de Aço na série de televisão As Aventuras de Super-Homem, morre na sua casa em Hollywood Hills. Abatido por um só tiro, Reeves (protagonizado por Ben Affleck, vencedor de um Óscar da academia) deixa para trás a sua noiva – a estrela em ascensão Leonore Lemmon (Robin Tunney) – e milhões de fãs chocados pela sua morte.
Mas é a sua mãe, Helen Bessolo (Lois Smith), desolada, que não deixa passar em vão as circunstancias questionáveis em torno da morte do filho. Helen procura justiça, ou pelo menos respostas. A polícia de Los Angeles dá o caso como encerrado mas Helen contrata – a $50 por dia – o detective privado Louis Simo (Adrien Brody, vencedor de Óscar). Simo rapidamente desconfia que o tórrido romance que Reeves mantinha com Toni Mannix (Diane Lane, vencedora de Oscar), a mulher do executivo de estúdio da MGM, Eddie Mannix (Bob Hoskins, nomeado pela academia), poderá ser a chave para a verdade.
Mas a verdade e a justiça não são facilmente encontradas em Hollywood. Simo persegue perigosas e vagas pistas em todos os locais e ao tentar brincar com o fogo corre o risco de se queimar. Ao estudar mais sobre a vida do actor e à medida que o caso se torna mais pessoal, o detective também descobre ligações inesperadas da sua própria vida com a vida de Reeves.
Por detrás do ícone estava um homem complexo que dedicou a sua vida a Hollywood.

Baseado numa historia verídica, “Hollywoodland” é uma única e envolvente exploração da fama e identidade inspirada num dos mais famosos mistérios não resolvidos de Hollywood.

Realização: Allen Coulter
Com: Adrien Brody, Ben Affleck, Diane Lane, Bob Hoskins
EUA, 2006
Estreia: 8 de Fevereiro de 2007

1 comentário:

Roberto Queiroz disse...

Algumas pessoas na rede tem dito que esse filme é uma perda de tempo, no entanto eu quero muito vê-lo porque na época (eu era ainda um adolescente) em que lia os gibis do super-homem, eu ouvi essa história do George Reeves e fiquei curioso sobre o porquê o cinema nunca tinha contado nada disso para seus espectadores. Agora é chance! e também para rever Adrien Brody (na minha opinião, um ator fantástico!) que anda sumido das telas.

(http://claque-te.blogspot.com): Vôo United 93, de Paul Greengrass.